Subscribe to our newsletter

    I want do receive e-mails

    aceito I have read and agree to the Terms and Privacy Policy *
    * Compulsory fields
    AVAILABLE ON:
    Termos de uso

    You won't be able to dismiss this by usual means (escape or click button), but you can close it programatically based on user choices or actions.

    fechar

    Termos de privacidade

    You won't be able to dismiss this by usual means (escape or click button), but you can close it programatically based on user choices or actions.

    fechar

    I would like to invest

    Fill out the information below to see our investment options:

      aceito I have read and agree to the Terms and Privacy Policy *
      * Compulsory fields

      RESENHA MENSAL – ABRIL 2022: “Diga-me com quem andas, e lhe direis quem és!”

      Prezados investidores e leitores,

      Há uma noção que circula no ideário cotidiano sobre a frase que dá título à nossa Resenha deste mês.

      Parece que conseguiu cristalizar-se a ideia de que seria parte do texto bíblico. Ainda que reconheça meu caráter de não-especialista em exegese bíblica (a questão talvez seja motivo de debates entre teólogos, linguistas, historiadores e outros estudiosos), digo que, ao que pude verificar, essa noção não procede. A frase não está na Bíblia. Em minha pesquisa, o mais próximo que encontrei foi:

      “Não vos enganeis. As más companhias corrompem os bons costumes.”

      (1 Coríntios 15, 33)

      Quem nos acompanha sabe que sou atraído por uma vasta gama de temas e áreas do conhecimento, história, ciência, e até temas de natureza espirituais – e a Bíblia, e especialmente as parábolas nela contidas, está entre eles. E como em outras ocasiões antes, o leitor talvez esteja se perguntando: “Ok, Werner, desta vez, o que a Bíblia pode ter a ver com meus investimentos?”.

      Simples: encerrado o primeiro (e bem interessante) trimestre deste ano, abordamos novamente o tema comportamental – e este é sim central na tomada de investimentos. Investidores locais se desfazem ou reduzem alocações em renda variável (ações e cotas de fundos de ações incluídas), enquanto estrangeiros batem todos os recordes de ingresso de recursos na bolsa brasileira. Estes tiveram ganhos expressivos entre janeiro e março, tanto na valorização do IBOV (14,5%), como na do real (15,1%) em relação ao dólar.

       

      CLIQUE AQUI e leia mais.

      Subscribe to our newsletter

        I want do receive e-mails

        aceito I have read and agree to the Terms and Privacy Policy *
        * Compulsory fields
        AVAILABLE ON:
        Termos de uso

        You won't be able to dismiss this by usual means (escape or click button), but you can close it programatically based on user choices or actions.

        fechar

        Termos de privacidade

        You won't be able to dismiss this by usual means (escape or click button), but you can close it programatically based on user choices or actions.

        fechar

        Check out the entities that Trígono Capital supports: